Liberados recursos para infraestrutura da 5ª etapa do Parque do Riacho II

Obras de drenagem, terraplenagem, pavimentação, da rede de esgotos e do fornecimento de água e luz serão concluídas nos próximos meses

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab) obteve R$ 41,32 milhões necessários ao prosseguimento da maior parte das obras de infraestrutura do Residencial Parque do Riacho, situado no Riacho Fundo II, 5ª etapa. Os recursos viabilizarão a entrega, nos próximos meses, de 2016 apartamentos, ainda não habitados por não contarem com redes de esgoto, de drenagem e do fornecimento de água e luz. Está prevista no local a construção, ainda este ano, de mais 2.448 unidades habitacionais.

O Parque do Riacho atendes aos inscritos no Programa Morar Bem das faixas 2 e 3, com renda varável de R$ 1.600,01 a R$ 3.275,00. Um total de 1.440 famílias habilitadas pela Codhab reside na 5ª etapa do Riacho Fundo II desde o ano passado.

O presidente da Codhab, Gilson Paranhos, lamenta que a área não disponha de equipamentos públicos para atender às famílias. Há espaço disponível, mas falta a construção de escolas, postos de saúde, creches e lojas comerciais. "Precisamos construir cidades e não alojamentos, as pessoas necessitam dispor de condições mínimas para assegurar o conforto das famílias perto de casa". Paranhos informa que a Codhab vai promover concursos públicos para a escolha de projetos de escolas nos novos bairros residenciais do DF.

O financiamento liberado dentro do CPAC – Programa de Financiamento da Contrapartida do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) pelo BNDES/Banco do Brasil viabilizará a continuidade das obras de drenagem, terraplenagem, pavimentação e dos sistemas de esgoto e do fornecimento de água e energia elétrica. Até agora foram executadas 25,48% do total da infraestrutura. As obras vinham sendo tocadas em ritmo lento, enquanto se aguardava a liberação dos recursos.

Para a diretora de Produção Habitacional da Codhab, Júnia Federman, o avanço das obras do Parque do Riacho significa um passo importante na execução de novas moradias. Nos próximos dias, a Codhab vai liberar o cronograma dos trabalhos e a previsão de conclusão das obras para orientar os proprietários na preparação da mudança. O presidente Gilson Paranhos tem recebido grupos de moradores insatisfeitos com a espera. Na fase final de execução da infraestrutura, caberá ao BNDES e ao Banco do Brasil liberar os restantes R$ 26,46 milhões previstos no contrato do CPAC.

VOLTAR AO TOPO