Foto sem descrição

Presidente da CODHAB apresenta projeto “Ações Urbanas Comunitárias” no Chile

Depois de ter apresentado experiências bem-sucedidas da CODHAB em Seul, na Coreia do Sul, o presidente da Companhia, Gilson Paranhos, agora irá mostrar o trabalho da empresa pública no Chile. A CODHAB teve seu projeto “Ações Urbanas Comunitárias” selecionado entre os mais de 400 inscritos na XX Bienal de Arquitetura e Urbanismo daquele país. O evento acontece, de 26 de outubro a 10 de novembro, em Valparaiso.

 

A edição deste ano vai propor uma reflexão sobre os temas normalmente deixados de lado na construção das cidades, como os gigantescos assentamentos humanos precários e as metodologias atuais usadas para tentar contornar os problemas e proporcionar maior qualidade de vida aos moradores desses locais. “É justamente isso que o nosso projeto tem feito: a qualificação dos espaços urbanos, com criatividade, baixo custo e a participação efetiva da comunidade, o que faz toda a diferença”, explicou Paranhos.

 

O projeto da Companhia já realizou, desde que foi implantado, em outubro de 2015, 55 ações em diferentes cidades do DF, renovando centenas de fachadas, pintando dezenas de painéis artísticos e beneficiando, indiretamente, mais de cinco mil famílias. Nas ações, governo e sociedade trabalham juntos e transformam ambientes, antes abandonados, em espaços de convivência, como parques, praças e hortas comunitárias. “Deu tão certo que está sendo, felizmente, copiado por outras instituições em todo o país. Lançamos, inclusive, um manual detalhado com todas as explicações para colocar o projeto em prática”, contou.

 

De acordo com o presidente da CODHAB, é preciso, antes de mais nada, envolver a comunidade, e isso é feito com o trabalho corpo a corpo. “A Companhia tem dez postos de assistência técnica em dez comunidades carentes. É ali, no dia a dia, que nossa equipe está, em contato direto com as pessoas que moram na região, conhecendo seus problemas, e indo atrás das soluções”.

 

Além do Ações Urbanas Comunitárias, a equipe de cada posto realiza projetos de infraestrutura urbanística e de melhorias habitacionais, com custo zero para os beneficiados. A ação faz parte do projeto Na Medida, um dos eixos de atuação do programa Habita Brasília.

 

As melhorias habitacionais servem para solucionar problemas de salubridade e segurança habitacional, na maioria das vezes em cozinhas e banheiros. Paranhos explica que é muito comum, por conta da autoconstrução, essas moradias carecerem de luz natural e ventilação, o que é resolvido com a ajuda de um profissional. “Com o projeto adequado, conseguimos dar mais qualidade de vida a esses moradores”.

 

Até o momento foram realizadas quase 100 obras de melhorias habitacionais e mais 50 estão em andamento. A CODHAB tem atuado principalmente na QNR e Sol Nascente Trechos I, II e II, em Ceilândia; Porto Rico, em Santa Maria; e Fercal, em Sobradinho II.  A expectativa é que sejam realizadas mais 1.900 obras até o fim de 2018.

 

O auxílio técnico é colocado em prática depois de a CODHAB escolher e credenciar as empresas responsáveis pelas reformas nas residências, o que ocorre por meio de licitação. Atualmente a empresa vencedora recebe, por projeto, R$ 13.500,00 para realizar as melhorias.

 

VOLTAR AO TOPO