Diretores da CODHAB fazem balanço do primeiro trimestre de trabalho

Diretores da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal - Codhab apresentaram nesta terça-feira um balanço sucinto das atividades desenvolvidas no primeiro trimestre de trabalho da nova gestão da empresa. Eles destacaram o empenho em dar transparência a cada uma das atividades desenvolvidas, da construção de unidades habitacionais ao trabalho de regularização de escrituras. O presidente da Codhab, Gilson Paranhos, agradeceu o empenho de todos. Ele lembrou que parte do tempo de trabalho dos últimos três meses foi gasto na correção de falhas encontradas em procedimentos da empresa. "Agora, vamos acelerar, a casa está arrumada, vamos mostrar que a Codhab fará a diferença entre os programas habitacionais de interesse social", afirmou.

A exemplo de Paranhos, os diretores iniciaram seu relato elogiando e agradecendo às suas equipes de trabalho. O direto Imobiliário, Jorge Gutierrez, falou do trabalho desenvolvido para preparar a relação das 30 mil pessoas com maior pontuação. A relação será exibida na página da Codhab nos próximos dias. Para Gutierrez, a exposição dos nomes ajudará a sociedade a fiscalizar os critérios de atendimento e a identificar o caso de pessoas que já possuem casa própria.

Responsável pela execução de moradias, a diretora de Produção Habitacional, Júnia Federman, informou sobre o trabalho para avançar nas obras de infraestrutura do Parque do Riacho, possibilitando a entrega de 1008 apartamentos no dia 21 de abril. Também se referiu, entre outros, às iniciativas para atender às demandas do Ministério Público e às medidas adotadas pelas frentes de assistência técnica no Sol Nascente, na Estrutura e na QNR, na Ceilândia.

O diretor de Administração, Luiz Manoel Lima, informou sobre o êxito na renegociação de contratos da Codhab, a ponto de possibilitar uma economia/ano de R$10 milhões, o que significa 95% de redução em todos eles. Em uma das áreas mais carente da habitação, a de regularização das moradias, o diretor de Regularização de Interesse Social, Cristian Viana, informou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvidos em 64 áreas para possibilitar a entregar de 18 mil escrituras até o final do ano. Já o diretor de Financeiro, Eloy Corazza, falou do trabalho para equacionar o caixa da Codhab, de forma que a empresa não venha a ser prejudicada na sua missão de proporcionar casa própria a quem necessita.

VOLTAR AO TOPO