Foto sem descrição

Estudante chinês passa 30 dias no Pôr do Sol para trabalhar voluntariamente no Posto de Assistência Técnica da CODHAB

O posto da CODHAB no Pôr do Sol recebeu, por um mês, um estudante de Macau, na China. Loky Leung, de 25 anos, aluno do terceiro ano do curso de Arquitetura, veio ao Brasil para conhecer e vivenciar de perto o trabalho de assistência técnica desenvolvido pela Companhia junto às comunidades carentes do DF. 

Loky é aluno do arquiteto Rui Leão, presidente do Conselho Internacional dos Arquitetos de Língua Portuguesa, responsável por intermediar o “intercâmbio”. Ao saber do interesse do estudante sobre projetos sociais de arquitetura e urbanismo na América Latina, Rui não hesitou em indicar o trabalho de assistência técnica desenvolvido pela CODHAB.

O presidente da Companhia, Gilson Paranhos, que também é secretário-geral do Conselho, recebeu a proposta com surpresa e satisfação. “Já tivemos a visita de estudantes de países da América Latina, mas é a primeira vez que recebemos um aluno de tão longe, para ficar por um tempo maior. Estamos muito orgulhosos”, disse. 

Durante os 30 dias imerso na comunidade, Loky pôde participar de duas Ações Urbanas Comunitárias, além de trabalhar voluntariamente em projetos de urbanismo para o local. “Fiquei responsável pelo design de espaços públicos, como praças e quadras. Além disso, pintei e grafitei junto com pessoas da comunidade nas paredes das casas”, afirmou. 

Para a arquiteta coordenadora dos postos da Companhia, Sandra Marinho, com a estadia de Loky todos saíram ganhando. “Ele conheceu de perto a realidade urbanística de uma região extremamente carente, enquanto nós pudemos contar com seu talento e ideias por um mês. Foi uma experiência gratificante”, disse.

VOLTAR AO TOPO