Foto sem descrição

Gilson Paranhos apresenta o trabalho de assistência técnica em Pernambuco

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-DF), Gilson Paranhos, participa, nesta quarta-feira (26), do Fórum Internacional HOJE: A Cidade que Precisamos, em Pernambuco. Com o tema Cidades inclusivas: Financiamento de assistência técnica para promover acesso à moradia, o gestor apresenta mais uma vez o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo governo Brasília.

 

A Companhia trabalha com o serviço de assistência técnica gratuita desde abril de 2015 e conta com dez postos de atendimento, distribuídos nas áreas mais carentes do DF. Neles são oferecidos serviços de elaboração de projetos de arquitetura e engenharia, para a realização de melhorias habitacionais, além de projetos urbanísticos para espaços públicos. 

Segundo o gestor, o grande destaque do trabalho feito pela CODHAB é a presença dos profissionais nas áreas mais carentes da cidade. “Ali, nossa equipe está em contato diariamente com a comunidade, percebe suas necessidades e identifica suas carências. O arquiteto está na ponta e isso faz toda a diferença”, disse. 

As experiências desenvolvidas pela CODHAB têm sido apresentadas em diversos eventos no país. O presidente da Companhia já esteve em Palmas (TO), Maringá (PR), Porto Velho (RO), Porto Alegre (RS), João Pessoa (PB), Recife (PE), Manaus (AM), Belém (PA), Florianópolis (SC), Curitiba (PR) e Campo Grande (MS). Paranhos tem viajado desde novembro de 2015, a convite de Instituições e Conselhos de Arquitetura e Urbanismo, governos municipais e estaduais, para apresentar os projetos de assistência técnica, concursos públicos e regularização fundiária tocados pela empresa pública. O modelo de gestão implementado pela CODHAB também foi objeto de palestras em órgãos locais do DF, como Codeplan e Controladoria-Geral, além de faculdades particulares. 

 

Assistência Técnica

 

 

A Assistência Técnica gratuita está prevista na Lei Federal nº. 11.888/2008 e têm direito à prestação dos serviços entidades familiares em localidades passíveis de regularização fundiária, declaradas por lei como de interesse social, e que atendam critérios estabelecidos em programas definidos pela Companhia.

VOLTAR AO TOPO