Foto sem descrição

Nova regra: habilitado só pode recusar oferta da CODHAB duas vezes

Os habilitados da lista geral da CODHAB só podem recusar a oferta de um imóvel por no máximo duas vezes. No caso de candidato classificado na lista de vulneráveis, não poderá haver nenhuma recusa. As novas regras estão previstas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre a Companhia e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em abril, e disponível no portal da CODHAB. 

O TAC tem a finalidade de aperfeiçoar os métodos de execução do programa habitacional conduzido pela CODHAB. Nesse sentido, reduzir o número de recusas foi uma estratégia adotada para dar mais celeridade à entrega de habitações. Antes, a pessoa podia recusar a oferta várias vezes pelo prazo máximo de quatro anos. 

 “A partir de agora, não contemplaremos mais nenhum participante do programa que não esteja com seus dados atualizados em uma base e que recusem mais do que duas ofertas. O objetivo é tornar o programa mais ágil e eficaz”, afirmou o diretor Imobiliário da CODHAB, Jorge Gutierrez. 

Com a assinatura do acordo, o habilitado que não aceitar a oferta de empreendimento sairá da lista depois da segunda recusa, sendo considerado desistente do programa habitacional. Nesse caso, para voltar a participar, deverá aguardar novas inscrições. 

 

VOLTAR AO TOPO