Foto sem descrição

CODHAB realiza vistoria em 237 apartamentos no Paranoá Parque

Equipe da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB) realizou, nesta sexta-feira (17), Vistoria de Ocupação de Imóvel (VOI) no Paranoá Parque. Os 16 funcionários fiscalizaram 237 imóveis, que estavam com suspeitas de irregularidades. A verificação tem como objetivo constatar se as unidades entregues estão devidamente ocupadas e se o morador é, realmente, o contemplado pelo programa habitacional Morar Bem.

É a sexta ação realizada desde que o Núcleo de Fiscalização da CODHAB foi criado, em abril de 2016. Só no ano passado, 3.152 apartamentos, dos 6.240 entregues no Paranoá Parque, foram vistoriados. Neste ano, já são 619 unidades fiscalizadas.

Na operação desta sexta-feira, em 101 imóveis os moradores não foram localizados para a checagem. Em 132 deles, a CODHAB confirmou que os apartamentos estavam ocupados pelos verdadeiros proprietários. Outros três imóveis estavam em situação irregular, com suspeita de aluguel ou cessão por parte do dono, e um estava desocupado.

Nos apartamentos em que não havia ninguém, uma segunda VOI é realizada para tentar localizar o proprietário. Apenas depois da segunda visita é que a CODHAB emite uma notificação da irregularidade. A pessoa tem dez dias para comparecer à Companhia e providenciar a documentação exigida para comprovar a posse do imóvel, sob risco de perder o apartamento.

Para a moradora do Paranoá Parque, que acompanhou a movimentação dos fiscais da CODHAB, Zuleide da Silva Ferreira, de 66 anos (foto), ações como essa são importantes para garantir que apenas quem precisa more na região. “Eu e meu marido esperamos mais de 30 anos para conseguir nossa casa própria. Então não acho certo que outros ocupem o lugar que não é deles”, disse.

Dona Zuleide e o marido, José Maximo Ferreira, de 68 anos, estão no Paranoá Parque desde dezembro de 2015, e presenciaram, durante esse tempo, várias irregularidades. “Tinha gente que era proprietário de chácara e alugava o apartamento aqui no Paranoá Parque. Agora, com a fiscalização, a gente quase não vê mais isso por aqui”, contou seu José.

Segundo o diretor Imobiliário da CODHAB, Jorge Gutierrez, novas vistorias estão previstas para acontecer ao longo do ano. “O Núcleo foi criado para coibir as irregularidades e para garantir que os verdadeiros donos estejam usufruindo o imóvel. Depois de finalizarmos as ações no Paranoá Parque, iremos para outras Áreas de Regularização de Interesse Social”, afirmou.

 

 

VOLTAR AO TOPO