​Fundo de Desenvolvimento Urbano do DF garantirá a execução dos projetos

A 25ª Reunião Ordinária do Fundo de Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Fundurb), realizada no último dia 11 de agosto, aprovou a adoção de concurso público de projetos de arquitetura ‐ modalidade de licitação ‐ para a construção de equipamentos públicos e moradias populares nas regiões do Paranoá Parque e Sol Nascente. A aprovação no Fundurb foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal.

Pela proposta aprovada, a Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab), com a consultoria do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), promoverá quatro concursos públicos: três destinados à seleção de projetos para equipamentos públicos e um para a escolha de projeto de habitações de interesse social.

No primeiro caso, o projeto arquitetônico a ser escolhido beneficiará os moradores do Paranoá Parque com quatro Centros de Ensino Infantil, três Centros de Ensino Fundamental e uma Unidade Básica de Saúde. Em relação às moradias populares, a seleção atenderá 532 famílias em situação de risco social no trecho dois do Sol Nascente.

O Secretário Adjunto de Gestão do Território e Habitação Luiz Otávio Rodrigues destacou que o concurso é uma modalidade democrática, transparente e rápida. "Ele permite que o gestor contrate com segurança um produto de qualidade, uma vez que são escolhidos os projetos por melhor técnica e menor prazo". A votação aconteceu com base no relato de Renato Brown, conselheiro representante da Secretaria de Planejamento Gestão e Orçamento (Seplag), em atenção a solicitação da Codhab.

Fundurb

Vinculado à Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (Segeth), o fundo tem por finalidade captar e destinar recursos para viabilizar programas e projetos voltados para o desenvolvimento urbano, para o desenvolvimento institucional e para preservação do patrimônio existente na área de tombamento de Brasília.No ano passado, o GDF demoliu a pista de skate da Praça do D.I, em Taguatinga, alegando que a área atraia pessoas estranhas e atrapalhava o lazer das famílias. Mas prometeu aos skatistas construir outra pista em um local perto da original. Os antigos frequentadores reclamam agora do descumprimento da promessa.

Fonte: Segeth

VOLTAR AO TOPO