Foto sem descrição

Arquitetos de Harvard conferem de perto o trabalho da assistência técnica da CODHAB

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-DF) recebeu, nesta terça-feira (22), a visita de arquitetos e urbanistas da Universidade Harvard. O encontro aconteceu no posto de assistência técnica do Sol Nascente, na Ceilândia, que foi um dos pontos de maior interesse da Universidade. Estiveram presentes o diretor presidente da Companhia, Gilson Paranhos, e a vice-diretora do curso de arquitetura e urbanismo da UnB, Luciana Sabóia.

Os arquitetos vieram à Brasília para conhecer os projetos de habitação social que estão sendo desenvolvidos pelo Governo do Distrito Federal, para isso a Companhia realizou um palestra que abordou assistência técnica, projetos para habitação, concursos para equipamentos públicos, produções e melhorias habitacionais. Além disso, foi feita uma visita à comunidade do Sol Nascente e às obras que acontecem no local.

O diretor de urbanismo de Harvard, Charles Waldheim, conta que achou muito interessante a ideia e importante o trabalho do governo junto à comunidade. E quando indagado pelo líder comunitário do local o motivo da visita, a resposta foi imediata: “ Vocês hoje respondem com um urbanismo que nenhum outro local no mundo tem igual”.

Participaram também a diretora de produção da CODHAB, Júnia Federman, o diretor imobiliário, Jorge Gutierrez, os idealizadores do projeto, Pedro Henrique e Caroline Shanno, a assessora do governo responsável por intermediar o projeto, Mariana Salles, representantes da assistência técnica da Companhia, CODEPLAN e membros da comunidade local.

Projeto 
O projeto de Harvard que foi idealizado por Pedro Henrique Cristo e a esposa Caroline Cristo que fazem um trabalho no Morro Vidigal, no Rio de Janeiro, por meio do estúdio de arquitetura do casal, o +D, que atua em parceria com governos em algumas cidades da América Latina.

A dupla recebeu um convite da Universidade de Harvard para coordenar uma pesquisa de campo da Escola de Design de Harvard em três cidades da América Latina, e uma das escolhidas foi Brasília. A partir daí começou a ser desenvolvido um trabalho junto ao Governo do Distrito Federal.

Visita de Harvard ao Sol Nascente

VOLTAR AO TOPO