Gestão da CODHAB apresenta balanço de ações em reunião

O diretor - presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-DF), Gilson Paranhos, reuniu-se com os representantes das diretorias da Companhia para fazer um balanço das ações desempenhadas em 2015. Na reunião, os membros das áreas de regularização, imobiliária, produção habitacional, administrativa e financeira, apresentaram os resultados da atuação na gestão pública.

Dentre os avanços desenvolvidos, a diretoria de regularização ressaltou as entregas de escrituras. Neste ano, a Companhia entregou 6.377 títulos, e já enviou aos cartórios 13.146 fichas descritivas para que sejam transformadas em escrituras públicas. O diretor, Cristian Viana, garantiu que até o final do ano a CODHAB fechará o número de entregas em 20 mil.

Outro destaque foi a reformulação do canal de atendimento 156 e do Núcleo de Atendimento (Nuate).Com a implementação do atendimento agendado, as filas foram extintas e o atendimento ficou mais eficiente. O diretor imobiliário, Jorge Gutierrez, explicou que o cidadão recebe um atendimento direcionado para a sua demanda. "Seja no atendimento eletrônico ou presencial, orientamos o cidadão sobre os procedimentos necessários confirme a sua necessidade", destaca.

Gutierrez ressaltou também, a reestruturação da Assessoria de Mobilização Social (ASMOB)  que é responsável pela execução de trabalhos sociais da CODHAB. Um dos projetos lançados este ano é o de capacitação profissional, que está em funcionamento no Sol Nascente. Além disso, houve a implantação de cinco postos de assistência técnica no DF, que não só oferecem serviços gratuitos como também promovem melhorias sociais, exemplo, o Projeto Se Essa Rua Fosse Minha. Além disso, a equipe dos postos de assistência técnica viabilizou o contrato de execução de drenagem e águas pluviais no Sol Nascente. 

As entregas de imóveis realizadas esse ano foram apresentadas pela diretoria de produção habitacional. No total, foram entregues 3.452 unidades habitacionais no Riacho Fundo, Paranoá, Samambaia e Santa Maria. Até janeiro de 2016, estão previstas mais 2.080 moradias no Parque do Riacho. 

Por fim, a diretoria financeira apresentou as despesas do ano e um comparativo com 2014, que resultou uma redução de 50% nos gastos administrativos da Companhia. O principal fator de redução foram os contratos de terceirização dos serviços prestados. "Buscamos uma economia de gastos, mas com um serviço de qualidade e eficiência, sem qualquer prejuízo para o cidadão", afirmou o diretor financeiro, Eloy Corazza.

O presidente da CODHAB destacou a economia gerada com a redução de 50% do quadro de servidores e, em contrapartida, um aumento de cinco vezes no número de atendimento ao cidadão. Lembrou também, dos números de entregas que serão realizadas até janeiro de 2016. Ao todo, serão 20.000 escrituras e cerca de 10.000 unidades habitacionais. "No próximo ano, precisamos tornar a Companhia autossuficiente", frisou.






Balanço 2015

VOLTAR AO TOPO