Governo debate modelo habitacional com líderes de movimentos



Em reunião no Salão Nobre do Palácio do Buriti, nessa terça-feira (17), o governo de Brasília apresentou um modelo de planejamento habitacional para representantes de movimentos sociais e ligados à questão de moradia. A ideia é intensificar o combate à grilagem, a regularização de casas e a oferta de unidades residenciais.

De acordo com o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade, a proposta estabelece, por exemplo, que as unidades sejam instaladas em áreas urbanizadas, com linhas de transporte e água encanada. Andrade defende o uso racional do espaço urbano, com aproveitamento da infraestrutura já existente.

O projeto também trabalha com a possibilidade de lotes mistos — residenciais e comerciais. Segundo Andrade, o uso comercial complementará o subsídio para manter as residências. Assim, o governo não terá de arcar com todas as despesas. Os locais também deverão contar com espaços de lazer e arborização. "Isso melhora o convívio na cidade. Não serão áreas só de residências."

Presente no encontro, o governador Rodrigo Rollemberg ressaltou a preocupação do Executivo em relação à moradia. Para ele, o planejamento de residências é fundamental para Brasília. "A gente sabe da necessidade que a população tem de ter onde morar de forma digna e regular."

Os representantes dos movimentos fizeram sugestões à proposta, que será apresentada para empresários e acadêmicos darem contribuições. O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab), Gilson Paranhos, também compareceu.


Fonte: Agência Brasília

VOLTAR AO TOPO