apresentação


O concurso público tem-se consagrado ao longo dos anos e é adotado tanto por órgãos públicos quanto por empresas privadas e instituições do terceiro setor. A iniciativa tem contribuído para a qualidade estética e funcional urbana dos projetos por meio da introdução de conceitos e ideias inovadoras nos espaços urbanos ou edificáveis e tem estimulado o exercício crítico e reflexivo sobre as disciplinas e os problemas que abordam.

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB/DF), que preza a eficiência e a transparência dos trabalhos desenvolvidos, vem lançando concursos públicos como forma de garantir a construção de espaços de qualidade por meio de um processo claro e democrático de escolha da proposta técnica, científica ou artística mais qualificada.

Aos profissionais de arquitetura e urbanismo e engenharia civil, a CODHAB/DF apresenta o Concurso Público Nacional de Projetos de Urbanismo e Arquitetura no Setor Habitacional Pôr do Sol, na Região Administrativa de Ceilândia – RA IX, a ser realizado do dia 24 de julho de 2017 ao dia 20 de outubro de 2017, em Brasília. O Concurso consiste no desenvolvimento de Urbanismo (incluindo-se sistema viário e cicloviário, estacionamentos, calçadas, acessibilidade e locação de mobiliário urbano), Paisagismo, Infraestrutura Urbana (Movimentação de Terra, Pavimentação Asfáltica e Drenagem Pluvial), Sinalização Viária Vertical e Horizontal e Arquitetura das Unidades Habitacionais e dos Equipamentos Públicos Comunitários (EPCs), bem como dos Projetos Complementares de Arquitetura das Unidades Habitacionais e dos EPCs para parte do Setor Habitacional Pôr do Sol.

As propostas serão avaliadas por uma comissão julgadora segundo critérios como: conceito e inovação; qualidade urbanística, paisagística e arquitetônica; aspectos plásticos, éticos e estéticos do projeto; integração e contextualização urbana; mobilidade, acessibilidade e inclusão social; clareza do projeto; adequação às normas; funcionalidade e atendimento aos programas de necessidades; sustentabilidade; exequibilidade, economia e viabilidade técnico-construtiva; soluções passivas de conforto térmico e eficiência energética, uma vez obedecidas as indicações e as determinações do conjunto de documentos intitulado Bases do Concurso, conforme discriminado no Edital.